/ governosp

Notícias

IMS destaca a crônica brasileira, gênero que aborda a força do cotidiano

Foto: Café parisiense, Paris-França s.d., de Otto Stupakoff/Acervo Instituto Moreira Salles/ Reprodução site.

A crônica, esse gênero leve, breve e ancorado na força das coisas mínimas do cotidiano, recebe uma atenção especial no portal da crônica brasileira, do Instituto Moreira Salles (IMS). Ali estão reunidas mais de 2 mil crônicas de 10 autores, todos já falecidos, entre os quais Rubem Braga, Fernando Sabino e Clarice Lispector. Para quem navega no site, uma surpresa: os textos – a maioria não está publicada em livros – podem ser lidos em reproduções dos recortes de jornal ou revista da época. Também entre os conteúdos, a coluna quinzenal Rés do Chão, assinada pelo jornalista e escritor Humberto Werneck, propõe uma seleção de crônicas em torno de determinado tema. Acabam de entram em foco os escritos parisienses de Rubem Braga, Paulo Mendes Campos e José Carlos de Oliveira – que não se contentaram em viver a Paris dos turistas, mas uma outra experiência de fruição que rendeu prosa. Fica aqui o convite: cronicabrasileira.org.br