Publicações | Criação Literária

A ponte que aproxima a ciência e a literatura

Foto: Fábio Cardoso.

A gênese das teses científicas e dos textos literários é comum. As sementes que fazem brotar as narrativas em ambas as situações são indagações, questionamentos, curiosidades, dúvidas. Tal premissa provoca espanto, principalmente para quem está habituado ao pensamento estanque e categorizado. Ciência e Humanidades não deveriam estar em lados opostos?


A oficina “A literatura como ciência e a ciência como literatura”, realizada em maio, na Biblioteca de São Paulo, teve como objetivo desconstruir essa barreira e aproximar as duas áreas do conhecimento. Tiago Germano, mestre e doutor em escrita criativa pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, conduziu a atividade tecendo relações entre a construção da pesquisa científica e da escrita criativa, além de apresentar evidentes semelhanças entre elas. Para enriquecer o debate, foram analisados textos distintos como o discurso da física e química polonesa Marie Curie ao receber o Prêmio Nobel; “Galileu” (em roteiro para teatro); “Confissões de um jovem romancista”, de Umberto Eco; e a série “Botão vermelho”, projeto do Suplemento Pernambuco e do Instituto Serrapilheira.

Durante os encontros, os participantes analisaram as narrativas e fizeram exercícios apresentando produções escritas, relacionadas aos temas abordados. Esses trabalhos estão disponíveis aqui no site do projeto Literatura Brasileira no XXI. Clique aqui para conferir.

 

Leia também

O guarda-roupa modernista

Poucos talvez tenham se dado conta de que a estética modernista avançou para muito além das letras, das telas de figuras enigmáticas e dos acordes dissonantes. Contaminou também o estilo de vida, os modos e chegou ao guarda-roupa dos principais artífices da Semana de Arte Moderna de 1922, com des...

Leia Mais!
À moda do diário

Os textos aqui reunidos foram escritos pelas alunas que participaram da oficina on-line “O guarda-roupa modernista”, ministrada por mim ao longo do mês de junho de 2022 através da Biblioteca Parque Villa-Lobos. Inicialmente, minha proposta era a produção de um tipo de texto diferente a cada enc...

Leia Mais!
A efervescência modernista na América Latina

O que é ser latino-americano para você? Foi com essa provocação que a jornalista e professora de Literaturas em Língua Espanhola, na faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Unifesp, Joana Rodrigues, começou a série de quatro encontros da oficina-online Modernismos nas Vizinhanças ...

Leia Mais!
Prazer em conhecê-los!

Em um ano marcado por tantos episódios culturais, em que o centenário da Semana de 22 se faz presente de forma retumbante no país, a oficina Modernismo nas vizinhanças latino-americanas foi pensada como possibilidade de trazer ao público alguns aspectos do que acontecia literariamente em paíse...

Leia Mais!
Arquitetura modernista

O que é moderno, é moderno por acaso? Para responder essa pergunta, o arquiteto, poeta e professor Humberto Pio convidou os participantes da oficina on-line Moderno por Acaso? Literatura e Arquitetura, realizada em quatro encontros entre os dias 5 e 26 de abril organizados pela Biblioteca Parque Vil...

Leia Mais!
Moderno por acaso? Literatura e arquitetura

Cem anos após a Semana de Arte Moderna de 1922, nas tardes ensolaradas das terças de abril do terceiro ano pandêmico, computadores aproximaram nossas casas da biblioteca. Foram quatro encontros que buscaram entender a literatura e a arquitetura modernas brasileiras num amplo panorama cultural, em di...

Leia Mais!
Governo do Estado de SP