Edição 36 - Setembro/2023 | Editorial

A primavera das árabes no Brasil

Freepik

O projeto Literatura Brasileira no XXI tem fomentado a democracia sob diversos olhares. Em geral, as oficinas discutem o conceito em contexto brasileiro. Mas como o Brasil é constituído de diásporas, que jamais cessaram, temos este mês um debate sobre certa literatura árabe, cheia de similitudes com nossa realidade, sobretudo periférica.  

No amálgama cultural brasileiro, os árabes sempre marcaram presença. Em Portugal, antes mesmo do século XVI, esses povos chegaram por aqui desde os primeiros colonos livres, passando pelos escravos islamizados até os refugiados sírios contemporâneos. É constatado, por exemplo, que a língua que falamos e a poesia que entoamos seriam outras sem a parcela arábica.

Com a oficina “Romance Feminino Contemporâneo Árabe”, oferecida pela professora Anselma Garcia de Sales, grande pesquisadora de literaturas árabes e africanas, o público pôde conhecer narrativas tão distantes do solo brasileiro quanto irmanadas às disputas por território, identidade e direitos presentes em nosso cotidiano.  

Mulheres lutam por direitos e protagonismo na Palestina, no Egito e no Brasil. Mulheres escritoras, empreendedoras, operárias, artesãs, mães que lutam contra as violências de estado, mas também lidam com conservadorismos, machismos e conformismos dentro de suas próprias comunidades. Assenhorar-se de seus corpos, desejos, histórias e futuros, nesse sentido, é uma meta perseguida por mulheres da Cisjordânia a Paraisópolis.


Leia também

Canto que venta do Sul

Para Darcy Ribeiro (O Povo Brasileiro, 1995), a Brasil Sulino é a área mais heterogênea do país, estendendo-se pelos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Tal diversidade contrasta com a menor extensão desse território, se comparado ao Brasil Caboclo, e ocorre em apenas tr...

Leia Mais!
O preto em todos os Brasis

O Povo Brasileiro (1995), Darcy Ribeiro (1922-1997) fala do português como povo euro-africano, que vem implantar uma economia açucareira e escravista a partir, principalmente, do Nordeste. Mas para além da cor predominante na força de trabalho que fez rodar as engrenagens deste sistema, o chama...

Leia Mais!
Enorme Norte

Darcy Ribeiro (1922-1997), em O Povo Brasileiro (1995), estuda a predominância das populações caboclas na Região Norte do Brasil. Mesmo com a chegada de contingentes vindos da Europa e da África árabe e subsaariana, os povos originários determinaram cultural e geneticamente a maior parcela te...

Leia Mais!
O sertão em cada um

O Povo Brasileiro (1995), de Darcy Ribeiro (1922-1997), vem norteando oficinas do projeto Literatura Brasileira no XXI. Neste mês de março, o foco é o Brasil Sertanejo, cujos traços culturais, econômicos e sociais são localizados pelo estudioso principalmente na região que hoje chamamos de ...

Leia Mais!
Caipira: um causo do Brasil

Inspirado no Povo Brasileiro (1995), de Darcy Ribeiro (1922-1997), o projeto Literatura Brasileira no XXI segue com seu novo ciclo. Depois da primeira ação mais panorâmica, a segunda concentra-se numa das cinco unidades geográficas, econômicas, étnicas e culturais do país: o Brasil caipira.S...

Leia Mais!
Literaturas dos Brasis

O projeto Literatura Brasileira no XXI abre novo ciclo, voltado às nossas diversidades regionais. Inspiradas no Povo Brasileiro (1995), de Darcy Ribeiro (1922-1997), as oficinas visam discutir a literatura de cada Brasil descrito nessa obra fundamental: caipira, sertanejo, caboclo, crioulo e sulin...

Leia Mais!