/ governosp
Canções e fábulas foram referências para a oficina online de minicontos - Literatura Brasileira no XXI

Publicações | Criação Literária

Canções e fábulas foram referências para a oficina online de minicontos

Foto: acervo pessoal

Canções, fábulas e minicontos foram alguns dos materiais que os professores Milena Mulatti Magri e Gustavo Scudeller compartilharam com os participantes durante a oficina online "Personagens do trabalho", que aconteceu em março deste ano. O objetivo dos encontros foi promover uma reflexão sobre o labor, o emprego e outras questões relacionadas com o tema, e, a partir daí, estimular a criação de conteúdos autorais, no formato de miniconto.

Na teoria, esse gênero representa um tipo de texto muito curto, que usa o mínimo de elementos para exprimir uma ideia. Ele tem, entre suas principais características, a concisão e o subtexto. E, para introduzir o assunto, já estabelecendo conexão com os aspectos do trabalho, foram apresentadas referências como a canção “Um dia eu chego lá”, de Tim Maia, o documentário “Art é Arte”, sobre o sarau da Cooperifa, movimento cultural da zona Sul de São Paulo, e as fábulas “O estojo e as pérolas” e “Ajudando as plantas a crescerem”, extraídas do livro “Fábulas chinesas”, de Sérgio Capparelli e Márcia Schamltz.  

Milena, que é especialista em Literatura Brasileira e Teoria da Literatura, e Gustavo, professor do Departamento de Letras da Unifesp, traçaram paralelos entre as obras e direcionaram a dinâmica para que os participantes fizessem suas produções. O resultado: textos bem curtos, deixando lacunas significativas para a interpretação do leitor, seja na construção dos personagens, do cenário ou no desenlace da narrativa. Esses trabalhos estão disponíveis aqui no site do projeto Literatura Brasileira no XXI. Clique aqui para conferir.

Leia também

Contando o trabalho na pandemia

A oficina Personagens do trabalho foi realizada ao longo de quatro encontros, durante o mês de março de 2021. Nestes encontros, pudemos discutir as diferentes facetas do trabalho, procurando apreendê-lo como um fenômeno essencial da atividade humana. Trabalhar não é só se dedicar a uma ati...

Leia Mais!
Depois do princípio era o verso

Pode não parecer, mas a poesia é uma das tecnologias mais antigas do homo sapiens. Desde os tempos antediluvianos, quando ainda não se imaginava nenhuma escrita baseada em logogramas, hieróglifos, ideogramas ou alfabetos. Não havia sequer as condições materiais de hoje, que garantem o registr...

Leia Mais!
Versos de Horácio são ponto de partida para desvendar a métrica da poesia

Muitos segredos da poesia não são segredos, mas a aplicação consciente e a variação criativa de certas técnicas. Na oficina online “O poeta é um fazedor: ritmos antigos e versos contemporâneos”, realizada em janeiro na programação da Biblioteca de São Paulo, o professor Érico Noguei...

Leia Mais!
Danielle Crepaldi Carvalho parte da história do carnaval para estimular a escrita

Adiado em várias partes do País em função da pandemia, o Carnaval foi tema da oficina online de crônicas, realizada no final do ano passado, dentro da programação da Biblioteca Parque Villa-Lobos. A professora Danielle Crepaldi Carvalho comandou os encontros da série intitulada "História e ...

Leia Mais!
Carnaval em tempo de pandemia

Recebi com surpresa o convite gracioso da Biblioteca Villa-Lobos para ministrar esta oficina em homenagem ao Carnaval, às portas de um fevereiro em que não haverá Carnaval. Como começar 2021 sem realizar, por meio da folia carnavalesca, a catarse de um ano de tantas provações? Dadas as inquest...

Leia Mais!
Em oficina online, Pedro Marques leva arte poética à vida das pessoas

Na oficina online "O que tem de música num poema?", ministrada em novembro dentro da programação da Biblioteca de São Paulo, o professor Pedro Marques mostrou como formar e fortalecer a leitura, a escuta e a composição de poesia literária e cancional. O curso foi acompanhado por cerca de 30 a...

Leia Mais!
Ouvidoria Transparência SIC