Edição 02 - Novembro/2020 | Editorial

Novembro, mês da consciência negra

Foto: Ricardo Matsukawa.

Nosso portal chega ao segundo mês de vida. Novembro está sob o signo da consciência que traz a contribuição afro-brasileira para o primeiro plano. Mas também a consciência dos fundamentos republicanos. Essas duas frentes são complementares, porque apontam para um país mais justo e autoconsciente do passado e do futuro. 

Assim, este mês, a atividade do projeto Literatura Brasileira no XXI, incluída na programação da Biblioteca de São Paulo e Biblioteca Parque Villa-Lobos, reflete direta ou indiretamente os dias 15 e 20 de novembro. 

Na oficina “Escrever memórias em contos, diários, cartas, poesia e crônicas”, Maurina Lima conduziu a reflexão sobre alguns dos nossos principais escritores negros, em seus temas e dramas. Os textos produzidos pelos participantes, que podem ser lidos aqui, testemunham o quanto é necessário o Dia da Consciência Negra.

A busca por igualdade de direitos passa pelo exercício da democracia, ligado ao letramento da população como um todo. O acesso à cultura escrita, sem menosprezo à oralidade, é um dos ideias constituintes do Brasil. 

Que os textos deste mês abram essas duas portas na consciência de todos. Que só há democracia real com igualdade de condições entre os brasileiros de todas as origens. Que a própria democracia só é plena quando todos leem, compreendem e escrevem suas vidas.


Leia também

O preto em todos os Brasis

O Povo Brasileiro (1995), Darcy Ribeiro (1922-1997) fala do português como povo euro-africano, que vem implantar uma economia açucareira e escravista a partir, principalmente, do Nordeste. Mas para além da cor predominante na força de trabalho que fez rodar as engrenagens deste sistema, o chama...

Leia Mais!
Enorme Norte

Darcy Ribeiro (1922-1997), em O Povo Brasileiro (1995), estuda a predominância das populações caboclas na Região Norte do Brasil. Mesmo com a chegada de contingentes vindos da Europa e da África árabe e subsaariana, os povos originários determinaram cultural e geneticamente a maior parcela te...

Leia Mais!
O sertão em cada um

O Povo Brasileiro (1995), de Darcy Ribeiro (1922-1997), vem norteando oficinas do projeto Literatura Brasileira no XXI. Neste mês de março, o foco é o Brasil Sertanejo, cujos traços culturais, econômicos e sociais são localizados pelo estudioso principalmente na região que hoje chamamos de ...

Leia Mais!
Caipira: um causo do Brasil

Inspirado no Povo Brasileiro (1995), de Darcy Ribeiro (1922-1997), o projeto Literatura Brasileira no XXI segue com seu novo ciclo. Depois da primeira ação mais panorâmica, a segunda concentra-se numa das cinco unidades geográficas, econômicas, étnicas e culturais do país: o Brasil caipira.S...

Leia Mais!
Literaturas dos Brasis

O projeto Literatura Brasileira no XXI abre novo ciclo, voltado às nossas diversidades regionais. Inspiradas no Povo Brasileiro (1995), de Darcy Ribeiro (1922-1997), as oficinas visam discutir a literatura de cada Brasil descrito nessa obra fundamental: caipira, sertanejo, caboclo, crioulo e sulin...

Leia Mais!
Em todos os tempos: vozes indígenas

O projeto Literatura Brasileira no XXI fecha o ciclo de oficinas em defesa da democracia. Sabíamos que o tema era relevante, diante do ambiente político tomado por sectarismos. Queríamos contribuir para o debate, exercendo nossa função cultural, educacional e social. E de saída, com os ataque...

Leia Mais!